Sejam bem vindos!

Um dos requisitos necessários ao professor da atualidade é manter-se atualizado em sua área, inovar sempre e demonstrar criatividade e disposição para modificar e melhorar a sua prática pedagógica.

Portanto, este blog foi criado para auxiliar nesta tarefa, contribuindo para a troca de experiências, com novas ideias, sugestões, textos teóricos, mensagens reflexivas, vídeos e muito mais.

Espero que todos apreciem, dê a sua sugestão do que gostaria de ver postado aqui e deixe o seu recado, ficarei muito satisfeita em atender as solicitações sempre que possível.

Bom passeio a todos!



terça-feira, 8 de março de 2011

Dinâmica: O REI E O CONGRESSO DAS CORES


Procedimentos: Inicie a proposta distribuindo flores de papel das cores citadas no texto, amarela, azul, verde escura, branca, rosa e verde clara. Então, comece a leitura do texto, sendo que os participantes que estiverem com as flores das cores citadas irão fazendo os gestos descritos. No término, pode-se fazer uma reflexão com o grupo sobre o que sentiram durante a dinâmica e qual a sua mensagem principal.

        Certa vez, num reino encantado, num dia muito especial comemorado no reino, o rei convocou todas as cores para um grande congresso.

        Queridos e queridas...
        Neste dia especial, vocês estão sendo convocados para um grande congresso. Venham todos, pois o tema deste congresso é muito importante: A vida, os dons e os talentos que temos a maravilha de sermos diferentes e complementares.
        Tendo ouvido o discurso de abertura, todas as cores se acenaram e sentaram e com suas características e tonalidades próprias se acomodaram, enquanto aguardavam ansiosas pelo primeiro conferencista.
        Eis que o congresso se inicia... o AMARELO foi o primeiro a falar, e com todo o respeito, foi logo dizendo que viver era saber distribuir apertos de mãos a todos que encontrava, pois a discriminação era um grande mal social e todas as cores concordaram (as cores AMARELAS saem dando apertos de mão no grupo).
        O AZUL se levantou dizendo que em sua opinião, viver era saber sorrir em qualquer situação, era cultivar bom humor, a alegria, e saiu distribuindo sorrisos a todos os que encontrava (AZUIS saem distribuindo sorrisos).
        Não demorou muito e o VERDE ESCURO se levantou, pronunciando solenemente: Minhas amigas e meus amigos, o sentido da vida está na esperança, que faz abraçar as pessoas, desejando a elas todo o bem com o simples gesto de bem querer, sem hipocrisia, sem formalidades e inimizades (VERDES ESCUROS saem distribuindo abraços).
        Cheio de charme surgiu o BRANCO, dizendo que sem sombra de dúvida, os olhos são o espelho da alma e que o mais importante era saber e ensinar a olha o outro com ternura, pelo que foi vivamente aplaudido (todos aplaudem o BRANCO e saem olhando as pessoas com ternura).
        Muito tímida e discreta chegou à cor ROSA que ousando falar em público, afirmou que em sua opinião viver e dar sentido a vida era ouvir o outro, por isso saiu logo falando  bem baixinho: minha amiga, meu amigo, eu quero escutar você (as cores ROSAS saem falando baixinho para as outras cores: eu quero escutar você).
        Eis que o VERDE CLARO todo faceiro, que já não agüentava mais ficar quieto, pois sempre queria falar sem ser a sua vez, finalmente pode dizer categórico e empolgado: ora amigos e amigas o mais importante da nossa vida e na nossa cultura de hoje, é ser amigo, é perdoar, ensinar e exclamar a todo instante, em palavras e em gestos de carinho (os VERDES CLAROS saem fazendo carinho no rosto do grupo).
        De repente, um vento forte, muito forte soprou, soprou tanto que as cores já estavam perdendo o brilho. Todas morreriam se não tivessem se unido num grande círculo, cores fracas, cores fortes, cores comuns, cores exóticas, cores de todo tipo, unidas para resistirem aquele vento repentino, que logo iria embora (todas se unem).
        E o vento se foi (todos se soltam) e o perigo passou... que alegria (acenam as cores).
        Então o rei, muito amoroso, em tom solene, aproveita o momento para encerrar o congresso e pedindo atenção ao público, proclama:
        Amigos, amigos, aperto de mão, o sorriso, o carinho, tudo isso é muito importante e faz um conjunto de talentos que forma uma linda AQUARELA em nosso reino. Porém nenhum de nós seria importante se não soubesse olhar e valorizar a vida, o ser e a cor do outro.
        Nossas diferenças nos fazem mais belos, mais belas, nosso conjunto nos torna invencíveis. Sejam felizes, queridas cores, e não se esqueçam, é no conjunto que as cores se tornam belas.
        E aquele reino, desde aquele dia, foi o mais colorido de todos os reinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário