Sejam bem vindos!

Um dos requisitos necessários ao professor da atualidade é manter-se atualizado em sua área, inovar sempre e demonstrar criatividade e disposição para modificar e melhorar a sua prática pedagógica.

Portanto, este blog foi criado para auxiliar nesta tarefa, contribuindo para a troca de experiências, com novas ideias, sugestões, textos teóricos, mensagens reflexivas, vídeos e muito mais.

Espero que todos apreciem, dê a sua sugestão do que gostaria de ver postado aqui e deixe o seu recado, ficarei muito satisfeita em atender as solicitações sempre que possível.

Bom passeio a todos!



terça-feira, 8 de novembro de 2011

Sugestão para trabalhar a grandeza de comprimento.

História Virtual: Depois do Felizes para Sempre.

Conteúdos: Grandezas (comprimento).

Objetivos:
- Levantar hipóteses para resolver situações problema;
- Explorar a grandeza de comprimento.

Forma como pode ser organizada:
Leitura da história virtual: Depois do Felizes para Sempre.
            Era uma vez uma linda princesa chamada Florisbela, que havia acabado de se casar com o Ferdinando, rei do reino de Especula.
            Como a princesa havia acabado de se mudar para o castelo e achou que a decoração deste lugar estava um pouco ultrapassada, precisando de uma repaginada para alegrá-lo, ela resolveu redecorá-lo, começando com a troca das cortinas de veludo azul escuro do salão de festas, por outras mais coloridas.
            Então, Florisbela mediu as janelas e pediu para o Esputinik, duende e criado do castelo, para ir até o vilarejo e comprar 10 braçadas de seda bege, 5 de voal vermelho e 15 de linho amarelo.
            Quando Esputinik chegou com a encomenda, a princesa foi logo costurá-la, ansiosa para ver como ficaria a nova decoração, mas grande foi a sua surpresa ao colocar a cortina nas janelas do salão de festas, estas ficaram muito curtas, não cobrindo todo o vão da janela.
O que será que aconteceu?
Como a princesa pode medir os tamanhos das janelas para que o duende possa comprar a metragem correta de tecido?
            Você pode ajudá-la?

            Inicialmente, a história virtual será contada para a turma e o professor instigará o grupo a descobrirem porque a metragem do tecido comprada foi insuficiente, conduzindo para a constatação de que o comprimento da braçada da princesa e do duende são diferentes. Em seguida, o professor pedirá que as crianças comparem o tamanho dos seus braços com o dos colegas e da professora, imaginando que o tamanho do braço da princesa é o mesmo que o da professora e o dos colegas é o mesmo que o do duende. Caso, as crianças façam esta suposição, a professora questionará o grupo sobre como poderemos medir o tamanho dos braços dos colegas, que materiais poderão ser utilizados (caso a turma não aponte os materiais, podem ser sugeridos tiras de papel, barbante e fios diversos).
            Dando continuidade, a professora terá o comprimento do braço da princesa e do duende com o barbante e as tiras de papel, então ela desafiará o grupo a perceber quantas medidas do comprimento do braço do duende cabem dentro do comprimento do braço da princesa. Ao chegar à conclusão que cabem duas vezes o comprimento do braço do duende, a professora pedirá para que o grupo calcule então, quantas braçadas de tecido são necessárias para cobrir todo o vão da janela, ou seja, o duende deve comprar o dobro do tecido, 20 braçadas de seda bege, 10 de voal vermelho e 30 de linho amarelo.
            O professor após este momento, também poderá desafiar a turma sobre a forma que o tecido poderia ser adquirido, caso o duende não pudesse comprar esta mercadoria e outra pessoa fosse realizar esta tarefa. O professor procurará conduzir as crianças para o comprimento do braço da princesa, utilizando diversos materiais para fazer esta metragem. Para a solução do problema é necessário que a pessoa que irá fazer a compra leve a medida do braço da princesa.

Esta é apenas uma proposta de encaminhamento, mas é importante que o professor instigue as crianças a resolverem o problema apontado na história coletivamente, sendo que o professor vai interagir apenas nas situações que forem necessárias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário